12 dicas para lidar bem com o desemprego

Facebookgoogle_pluslinkedin

 

O desemprego  é uma situação extremamente desagradável. Recentemente tenho ouvido inúmeros relatos de colegas, parentes e amigos que se encontram nesta situação. Com base nestes relatos, resolvi escrever algumas sugestões para atravessar este período de tristeza, angustia e busca por uma recolocação.

A ideia é apresentar doze dicas para aproveitar o período de desemprego. Procure entender este período como um ciclo que tem início, meio e fim.

Haverá uma grande quantidade de tempo livre, e a ideia é aproveitar o mesmo da melhor forma possível. Não vamos ficar procurando culpados, até porque é desnecessário dizer que a situação em que vivemos é em virtude de anos de uma condução política e econômica irresponsável, negligente e distante dos reais interesses da nação.

Diante do desemprego, temos que adotar uma atitude de que esta é sim uma situação desagradável, porém, passageira. Este tempo poderá servir para você se reequilibrar em aspectos que talvez não esteja bem ajustado em sua vida.

É mandatório aprimorar e fortalecer a saúde física, mental e espiritual para atravessar este período. Do contrário, como alcançar uma recolocação?

Enquanto a recolocação não chega, vamos:

1- Pendências da Rescisão – sabemos que esta etapa é exaustiva e triste, logo, realize os exames necessários, a homologação, saque as indenizações e elimine todas as pendências do contrato de trabalho encerrado. Resumo: regularize a sua situação para estar preparado para uma próxima oportunidade.

2- Visite seus médicos – como existe maior disponibilidade de tempo, é importante passarmos nos médicos habituais para assegurar que a sua saúde está bem. É o momento de talvez verificar o que é aquela “dorzinha chata que vem e volta”.

O plano de saúde muitas vezes é cancelado neste período, portanto seria interessante antes do cancelamento fazer um check-up completo. As doenças quando identificadas precocemente, podem ser facilmente tratadas.

Não esqueça o dentista! Pense nisso.

3- Ajuste do orçamento – caso não tenha um orçamento, será necessário criar. Se já existir, será indispensável uma revisão e trabalhar uma planilha com a projeção de despesas X valor disponível. Lembre-se que possivelmente será necessário um ajuste no padrão de vida para atravessar esta turbulência.

Considere várias possibilidades e realize vários cenários. Lembre-se também que existe sim despesas desnecessárias e passíveis de cancelamento. É o momento de colocar os pés no chão para não se complicar enquanto a recolocação não chega.

4- Talvez uma viajem caia bem neste momento – é hora de descansar sim. Não precisa ser nada extravagante, apenas um tempo para descansar e refletir um pouco sobre a vida e os caminhos que podem ser traçados.

5- Ajustar eventuais pendências burocráticas – este tempo é ideal para equacionar eventuais pendências. Na correria no dia-a-dia deixamos para um segundo plano alguns assuntos burocráticos.

Estou dizendo da emissão de um documento atualizado como passaporte, RG, CPF, etc. Pode ser a regularização de uma pendência na Receita Federal ou Prefeitura, o acerto de um imóvel, entre tantas outras.

Aproveite o tempo livre para que você possa resolver estes assuntos pessoalmente.

Muitas vezes acabamos encontrando pessoas que não víamos há tempos, e podemos talvez (quem sabe?!) até encontrar uma recolocação nesta etapa. Aproveite para se relacionar com outras pessoas e ficar sempre atento para eventuais oportunidades e possibilidades.

Esta pode ser inclusive uma oportunidade para dar um passeio.

6- Procure fazer exercícios (principalmente se isso já não faz parte da sua rotina) – é o momento de incorporar ou fortalecer bons hábitos. O exercício físico será um momento de relaxamento que precisa ser incorporado na sua rotina mais do que nunca neste momento.

O exercício físico ajuda no relaxamento e alívio da pressão por uma recolocação.

7- Estudar – leia muito. É uma forma de se ocupar e ao mesmo tempo se desenvolver ou descobrir outras possibilidades.

Procure revistas e livros sobre assuntos de seu interesse. Atualmente existem muitas opções de cursos online gratuitos. Sim, será um pouco desconfortável realizar um curso que talvez não seja possível uma aplicação prática, mas é importante atualizar-se.

Procure ler algo que não seja pesado e enfadonho. Selecione algo que você sinta prazer em ler.Porque não realizar um curso de línguas? Atualmente existem muitas opções e algumas com pequenos investimentos.

A internet tem proporcionado inúmeras possibilidades. É preciso fazer boas escolhas!

8- Empreendedorismo ou alternativas – nesta situação todas as possibilidades precisam ser consideradas. É claro que com bom senso e equilíbrio. Mas aprender uma nova profissão ou engajar-se em um outro empreendimento pode ser uma saída excelente.

Sim, no começo é difícil, não só para você, mas para todos! É importante avaliar a possibilidade de talvez lançar-se em outros mares.

Estudos apontam que existe uma tendência na redução drástica da quantidade de empregos formais e aumento de profissionais autônomos/liberais. Diante deste cenário, é extremamente válido pensarmos no que poderíamos realizar no caso da nossa atividade ser eliminada ou reduzida.

9- Trabalho Voluntário – talvez aproveitar o tempo livre para ajudar quem precisa seja uma opção a ser considerada. Existem várias causas que precisam de ajuda.

Penso que quando nos colocamos a disposição de causas nobres e apoiamos pessoas necessitadas, coisas boas e apoio também acontece conosco.

10- Aprimore seus velhos contatos e faça novos – a rede de contatos é um grande “ativo profissional” e precisamos trabalhar para aprimorar estes relacionamentos constantemente.

Aproveite este período para retomar antigos contatos, observar onde andam os colegas de pós-graduação e faculdade, antigos amigos, etc. As redes sociais podem apoiar neste momento. Logo, Interaja!

11- Procure emprego e ajuda – procurar uma recolocação deve ser uma atividade diária e a sua principal preocupação. Mas não esqueça das etapas anteriores e não hesite em pedir ajuda para atravessar este período. Não permita que o orgulho o impeça de procurar apoio de outros profissionais.

12- Hobby & Lazer. O momento já é complicadíssimo pela situação do desemprego, por isso, coloque pausas e momentos de diversão na sua busca. Sem exageros, você precisa e merece um descanso deste processo também.

Procure colocar estas sugestões em prática para amenizar a angústia ou sensação de desconforto. É claro que é mais fácil escrever as dicas do que colocá-las em práticas, mas espero verdadeiramente que estas dicas o ajudem a atravessar esse momento.

Se você sabe de alguém que pode se beneficiar dos passos acima, compartilhe este artigo.

Um abraço,

Vida que segue!

Jeferson Peres.

Facebookgoogle_pluslinkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *