Como superar a insegurança e ficar mais próximo de suas conquistas

Facebookgoogle_pluslinkedin

Todos nós, invariavelmente, nos sentimos inseguros de tempos em tempos ou em uma situação específica. A insegurança até um determinado nível é positiva, desde que ela não nos paralise e não impeça nosso crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional.

Talvez você possa estar inseguro por uma dificuldade pessoal, algum trauma que impede você de tomar decisões ou você está inseguro na busca de seus propósitos de vida. Independente de qual seja o motivo, vamos apresentar quatro ideias de como superar a insegurança.

Ouço várias pessoas relatando que se sentem inseguras em vários aspectos da vida. Posso assegurar que na grande maioria das vezes esta insegurança é infundada, e as pessoas possuem receio de serem apenas ridicularizadas por alguma iniciativa.


Eu por exemplo, sempre fui um jovem que era muito inseguro em relação à dança, logo, evitava a pista de dança (e possuía um pavor enorme). Nada me deixava mais inseguro do que um convite para ir para a pista de dança.

Agora, como vencer esta insegurança? Aqui vai quatros dicas:

1- Praticar “ser confiante”: a insegurança pode ser vencida com um pouco de “prática”! À medida que nos lançamos em algo novo (apesar da insegurança) começamos a nos acostumar com a nova situação e vamos adquirindo confiança.

Estude, se esforce  e “pratique” que a confiança vai surgir.

Aos poucos você vai aprimorando a competência e as coisas começam a funcionar melhor. Quando você notar, os resultados estarão diante de você. Surgirá uma versão mais confiante de você. Esta “confiança” poderá ser utilizada para superar a insegurança em qualquer área da vida.

Todos nós ficamos em algum momento assustados sobre nos lançar em algo desconhecido. Como não ficar inseguro?

Deixe seu e-mail abaixo e receba artigos e dicas imperdíveis para ter sucesso pessoal e profissional! É gratuito!

Voltando ao meu pânico com a pista de dança, podemos afirmar que faltava “prática”! À medida que me lancei e comecei a dançar, fui adquirindo mais confiança e passei a vencer esta minha insegurança. Parecia um círculo que começava a funcionar…

É claro que no início me sentia desconfortável, mas aos poucos fui adquirindo confiança. Até hoje não sou bom com a dança, mas me divirto muito nas festas que participo. Este pode ser um exemplo banal, mas foi a forma que encontrei para mostrar como é possível superar a insegurança.

Quais são os projetos que hoje você está inseguro em iniciar? Talvez seja um trabalho voluntário, participar de um grupo, um novo emprego/negócio, iniciar uma atividade física, aprender a tocar um instrumento, etc. O importante será iniciar a prática para adquirir confiança!

Pense que na medida em que melhoramos, nos tornamos mais confiantes e a insegurança é reduzida. Precisamos adotar a prática de deixar a zona de conforto. Lembre-se que você precisa dominar algo para adquirir confiança. Dominar uma “competência” irá conduzi-lo à confiança.

Você precisará de dedicação para desenvolver a competência que o levará a sentir-se confiante. É um circulo que você entra e na medida em que pratica aquela habilidade, mais confiança ganha. Coloque-se a serviço, lance-se em novos desafios, abandone a zona de conforto. Este é o único caminho para superar a insegurança. Não será fácil no início, mas procure tentar.

Por exemplo, se uma pessoa começar a aprender um idioma, será natural não possuir confiança para falar este novo idioma, pois haverá uma jornada que precisa ser percorrida. 

Novamente posso citar o meu exemplo. Quando estava aprendendo inglês, demorei em notar o quão importante era vencer a insegurança para avançar no aprendizado. Aquele pânico inicial de ficar na frente de um “gringo” já não existe mais, porém, houve momentos em que perdi a oportunidade de “treinar/praticar” o uso do inglês simplesmente por insegurança.

O que precisamos fazer também é acreditar em nós mesmos e saber que somos merecedores e estamos prontos, porém, muitas vezes não nos sentimos desta forma e ai está uma grande dificuldade.

Pense que ao final do dia o que vale é que você iniciou o projeto, por mais desconfortável que seja, e mesmo que a nossa performance tenha sido horrível. Não importa se o seu passo foi muito pequeno em direção ao seu objetivo, o importante é que agora você já está mais perto. Iniciar e caminhar, é o que importa em um primeiro momento.


Olhando os artigos que escrevo, os primeiros foram ruins e penso que tenho melhorado e evoluído. Por outro lado, a confiança apenas existirá na medida em que vou fazendo/escrevendo artigos repetidas vezes. Temos que praticar, estudar e preparar-se.

Quanto mais confiante ficamos, mais estaremos dispostos a tentar e deixar a nossa zona de conforto. Desta forma, iremos evoluir e vamos através da prática, aprimorando habilidades que possibilitam elevar ainda mais nosso nível de confiança. Este ciclo torna-se contínuo e você supera aquela insegurança inicial que sentia.

2- Projeção negativa: não guie a sua vida com base na preocupação de que “muitos vão rejeita-lo”, na verdade poucos já o rejeitaram. A realidade é que você se relacionou com inúmeras pessoas que não o rejeitaram. Reflita sobre este ponto.

Tenha muito cuidado com suas percepções e projeções. Não deixe que seus medos internos sejam projetados sobre a realidade. Sua taxa de rejeição é e será baixa, logo, avance!

Muitas vezes pensamos que se nos lançarmos em um novo projeto, todos vão nos criticar e realizar comentários negativos. Isso não é verdade. Com certeza não é o seu caso! Posso afirmar que você possui muitos relacionamentos e não é rejeitado na maior parte do tempo.

Por outro lado, algumas poucas pessoas vão sim rejeitá-lo. Com certeza você já teve suas “desavenças” e algumas pessoas o desprezaram de uma forma que você mudou seu comportamento e sua percepção sobre o seu futuro. Não se deixe guiar por estas pessoas e muito menos pela rejeição que eventualmente elas provocaram em você.

Não permita que seus medos internos sejam maiores que suas aspirações.

Utilize estes comentários para evoluir. Procure aprender com estas situações e avançar no seu desenvolvimento pessoal.

Sempre que procuro hotéis para me hospedar, consulto sites e aplicativos especializados. Mesmo nos melhores hotéis que me hospedei, pude observar avaliações negativas, mesmo o hotel sendo maravilhoso. A proporção é uma centena de cinco estrelas para meia dúzia de avaliações negativas. Sempre haverá o “pessoal do contra”. Não se deixe contaminar!

Esqueça as rejeições e feedbacks negativos. A grande maioria das pessoas vai apoiá-lo e não vai prestar atenção nos seus erros. Lembre-se também que se alguém não presta atenção, isso não é prejudicial, a menos que você permita que seu ego (ou medo) se envolva por estes comentários.

3- A arte de empoderar: À medida que você recebe comentários e incentivos, você começa a se sentir seguro e este feedback impulsiona você. Quanto mais você praticar e se expor, mais feedbacks positivos você receberá. O feedback lhe fortalecerá e o levará para fora de sua própria perspectiva que, diga-se de passagem, é limitada. Utilize os feedbacks positivos para se fortalecer e caminhar na direção dos seus objetivos.

Não estou sugerindo que você precisa da aprovação das pessoas ao seu redor. Porém, você vai perceber que à medida que se lançar e iniciar uma prática (seu objetivo) os feedbacks positivos vão se tornar frequentes.

É claro que haverá pessoas que vão desencorajá-lo, assim é a vida. Muitos se encontram estacionados na vida e assim vão permanecer.

Você evoluirá nesta etapa da vida, pratique! Pratique! Sabemos que se nunca praticarmos, jamais iremos realmente desenvolver qualquer domínio em nossa vida. Seja o início de um negócio, uma participação voluntária, o aprendizado de um idioma ou um outro projeto qualquer. Inicie!

É imprescindível que você de um passo e avance. O feedback positivo surgirá e isso é o importante. Este será o seu combustível para continuar em sua jornada. Aceite o feedback positivo e reconheça os aspectos que podem empoderar a sua ação e atitude!

Mesmo que o feedback seja entregue de forma difícil e desconfortável, é mandatório encontrar “valor” nesse feedback. Não se faça de vítima, utilize esta informação para você se motivar e não o contrário! Busque visualizar o que pode ser aprendido e melhorado, e não se prenda a forma que o feedback foi apresentado ou a atitude da pessoa, procure se perguntar qual a lição posso tirar deste feedback.

Pratique e evolua!

Não foque na perfeição, pois no início ela não ocorrerá, mas na medida em que você se lançar em algo desafiador e praticar, a perfeição começará a existir, em pequena medida, mas ocorrerá.

4- Busque identificar o seu propósito: sua consciência continuará inquieta até você encontrar e agir em direção ao seu propósito (sonho). Procure ouvir e encontrar força no fato de que sua inquietação ou desconforto está lhe dizendo de alguma forma que algo precisa mudar. Sinta-se motivado por esses desejos e incomodação interna para avançar em sua vida.

Podemos fazer a seguinte pergunta: porque não estou perseguindo meus propósitos?
Quando fazemos esta reflexão nos sentimos mal, mas ao invés disso, devemos ouvir a nossa alma bem lá no fundo (íntimo) e partir para a ação. Persiga seus propósitos e a insegurança saá reduzida.

O importante é o ato de movimentar-se! Não desista! Eu também possuo minhas inseguranças! Mas é relevante realizarmos uma reflexão sincera e às vezes mudar nossas ideias e buscar motivação.

Não permita que a insegurança supere seus desejos e aspirações. Permita-se voos mais altos. Você merece isso, mas a insegurança vai barrar suas iniciativas, porém,  quem possui propósitos claros, vence a insegurança. De ouvidos aos seus sonhos! Ouse sonhar e desenvolva a arte de superar as inseguranças da vida.

Deixe um comentário, adoraria saber se você gostou do artigo e como você supera sua insegurança.

Um grande abraço!

Vida que segue!

Jeferson Peres.

Nota.: ajude a divulgar este trabalho, compartilhe e curta! Se acredita que o artigo pode fazer o bem para algum colega, amigo ou familiar, indique a leitura.

Facebookgoogle_pluslinkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *