SWOT Pessoal?! O que é e como realizar um bom diagnóstico de SWOT pessoal.

Facebookgoogle_pluslinkedin

 

Você sabe o que é uma análise SWOT?

É uma ferramenta de diagnóstico organizacional que busca avaliar o ambiente interno e externo de uma organização. O objetivo é a partir desta análise, conceber um planejamento estratégico que leva em consideração a situação atual da organização e do mercado, estabelecendo metas de curto, médio e longo prazo.

É um modelo gráfico de representação da situação atual da organização. Veja um exemplo:

Agora a pergunta chave: porque não utilizar esta ferramenta e aplicarmos em nossa vida pessoal & profissional?

Parece difícil a aplicação inicialmente, mas se pararmos e refletirmos, veremos que é possível sim aplicar esta ferramenta em nossa vida pessoal.

A utilização desta ferramenta no âmbito pessoal poderá ser muito útil, levando você a alcançar seus objetivos com maior facilidade e rapidez.

O termo SWOT é uma sigla derivada do inglês, que significa:

  • S: Strenght (forças);
  • W: Weakness (fraquezas)
  • O: Opportunities (oportunidades);
  • T: Threats (ameaças).

Lembrando que a Matriz de SWOT é uma ferramenta de gestão que auxilia a organização (e pode apoiar também pessoas em suas vidas pessoais) na tomada de decisões altamente assertivas em direção ao alcance de suas metas e objetivos.

Logo, para elaborar a sua SWOT Pessoal é imprescindível realizar perguntas para que o diagnóstico possa ser o mais preciso possível. As perguntas devem ser divididas para cada item da SWOT, e deve provocar e estimular em você uma reflexão verdadeira e profunda.

Esta reflexão é muito importante para identificar onde você se encontra atualmente e quais são suas Forças e Fraquezas que está relacionado a você (Interno), e quais são as Oportunidades e Ameaças que está relacionado ao ambiente (Externo).

A elaboração de uma boa análise SWOT proporcionará um bom diagnóstico pessoal e a partir desta análise, você poderá elaborar um bom planejamento que leva em consideração a sua situação pessoal atual e do mercado, e estabelecer metas de curto, médio e longo prazo.

Após estabelecer as metas, é importante partir para a ação. Aqui está onde a maioria das pessoas falham. Realizar o diagnóstico é importante, porém, partir para a ação é o fator que irá determinar o seu sucesso.

Bom, como eu disse, precisamos realizar perguntas para começar o diagnóstico. Vamos lá?!

Antes de avançarmos, é mandatório ressaltar a importância do “autoconhecimento pessoal” para que as respostas sejam uteis à concepção de um planejamento adequado para alcançar o estado futuro desejado. Se conhecer é imprescindível para nos desenvolvermos pessoal e profissionalmente.

Esta análise de SWOT Pessoal pode ser aplicada em todos os aspectos da vida, incluindo saúde, finanças, carreira profissional e até para relacionamentos. Além das perguntas que irei mencionar, você pode acrescentar outras perguntas mais apropriadas conforme o aspecto e contexto da vida que estará sendo analisado.

Neste caso, gostaria de abordar a sua “perspectiva profissional” como exemplo. Considere o momento atual e não onde você espera chegar profissionalmente.

Forças (Pontos fortes):

  • Quais são suas maiores habilidades e capacidades? Isso irá ajudar você a alcançar suas metas?
  • O que você faz melhor que as pessoas à sua volta?
  • Qual característica sua geralmente é elogiada? Aquilo que realmente se destaca!
  • Quais vantagens você tem que outras pessoas não tem? Reflita com atenção, você com certeza possui um diferencial.
  • Quais suas competências mais valorizadas?
  • Você faz parte de algum grupo? Caso afirmativo, como ele pode ser um ponto positivo para você?
  • Qual experiência que você possui e que poucos possuem? Isso realmente é um ponto forte?
  • Quais os recursos que você tem acesso que outros talvez não possuam?
  • Você possui algum curso e/ou especialização que pode ser considerado como ponto forte para o desafio que você deseja alcançar?
  • Qual seria o seu maior diferencial pensando na posição que deseja alcançar? Caso não exista, esta pode ser uma fraqueza.

Bom, chega de perguntas! O fundamental aqui é você ser transparente nas respostas. Não tenha receio de buscar apoio caso julgue necessário. Se estiver com dificuldades, peça para algumas pessoas (de confiança) apontar seus verdadeiros pontos fortes.

Procure perceber o cenário/ambiente na qual você está inserido, às vezes ser bom em algo que todos são, não é uma vantagem e sim uma necessidade.

Por outro lado, possuir uma habilidade que poucos possuem é um ponto forte que pode alavancar sua carreira. Pense nisso!

Fraquezas:

  • Quais tarefas você evita no seu dia a dia e por quê?
  • Quais habilidades e competências você entende que precisa desenvolver?
  • Dentro da sua área de atuação, você possui dificuldades técnicas que não deveria possuir?
  • O que você não se sente confiante em fazer? Talvez seja interessante desenvolver uma nova habilidade…
  • Existe feedback recebido com relação há algum ponto que precisa ser aprimorado? Quais?Explore o feedback com colegas e gestores!
  • Você se sente confortável com sua formação e capacitação? Caso negativo, o que provoca este sentimento? Talvez aqui esteja uma fraqueza que precisa ser endereçada.
  • Existe algum comportamento pessoal que você julga que hoje te impede de crescer? (Por exemplo, você precisa se expor mais em reuniões e não se sente confortável)
  • As pessoas geralmente esperam algo de você, e por mais que você busque atender estes anseios, não consegue? Será que as pessoas esperam muito de você ou realmente este item é uma fraqueza que impede você de alcançar seus objetivos?
  • Quais são seus costumes no trabalho que podem irritar outras pessoas? (por exemplo, chegar atrasado para reuniões, não cumprir prazos combinados). Isso é uma fraqueza mesmo? Seria um hábito que precisaria mesmo ser ajustado?

Novamente, chega de perguntas. Lembre-se que a fraqueza precisa estar relacionada aos pontos que bloqueiam e impedem o seu crescimento.

Mesma dica anterior: seja transparente nas respostas.

É preciso novamente solicitar ajuda para outras pessoas. Elas podem identificar fraquezas que talvez você não consiga visualizar. Todos nós temos pontos cegos e talvez este exercício seja uma excelente oportunidade para você descobrir eventuais pontos que precisam ser ajustados.

As vezes, pequenos ajustes fazem com que a pessoa experimente um desenvolvimento muito rápido.

Aqui o objetivo principal é investigar questões que nos atrapalham e impedem nosso crescimento. Vejam como é importante o auto-conhecimento!

Lembre-se também que tanto a análise das forças, quanto das franquezas esta relacionado com você e suas competências. A segunda parte da análise (Oportunidades e Ameaças) é relacionada em como o meio externo pode desfavorecer ou contribuir para o alcance de seus objetivos.

Oportunidades

  • Você costuma frequentar eventos ligados à sua área? Exemplo: feiras, workshop, palestras, etc.
  • Você mantem contato com seus antigos colegas de trabalho? E com colegas na qual participou de algum curso? Com fornecedores e parceiros?
  • A empresa que você trabalha ou uma outra divisão, ou seu ramo de atividade, está em expansão? Se positivo, como você pode aproveitar esta situação?
  • As “novas tecnologias” ligadas ao seu ramo são do seu conhecimento? Você realmente conhece/domina esta tecnologia? Caso negativo, o que você pode fazer para adquirir este conhecimento?
  • Quais novas tendências e tecnologias estão emergindo que você pode aplicar ao seu local de trabalho?  Como transformar esta tecnologia em uma vantagem para você?

Ameaças

  • A concorrência é elevada em sua área de atuação?
  • Quais as vantagens competitivas dos seus concorrentes? Esta ameaça pode ser transformada em oportunidades?
  • A tecnologia é um problema para você pessoalmente, ela pode gerar alguma ameaça ao seu cargo/função?
  • Existem avanços tecnológicos dos quais você não domina?
  • Você está em uma área da empresa que pode sofrer terceirização?
  • Você possui muitas pessoas (competidores) para a mesma área que você deseja alcançar?
  • Quais as adversidades que você enfrenta hoje na sua vida? Isso pode realmente ser uma ameaça?
  • O seu mercado/área de trabalho está em queda ou declínio? Pode ser substituído por outras tecnologias?
  • Você possui capacidade de investimento? Caso negativo, como mudar isso?

Todas as perguntas são para refletir e tentar identificar as oportunidades, ameaças, forças e fraquezas.

É importante registrar tudo em um documento, pode ser papel ou uma planilha, mas é mandatório o registro.

Após obter uma visão abrangente do meio em que está sendo analisado, é hora de construir um bom plano de ação, bem estruturado e orientado para alcance do resultado desejado.

Quando realizar o diagnóstico novamente daqui a dois anos, possivelmente o cenário será outro e você poderá observar os inúmeros avanços que alcançou. Por isso que esta avaliação é realizada anualmente pelas empresas. Caso queira revisitar este documento anualmente, excelente!

Conclusão

Responder às questões propostas acima para realizar um diagnóstico SWOT, é uma ação que permite uma visão ampla da sua conjuntura atual e do que você pode realizar. Após o completo entendimento dessa etapa e a criação de um excelente planejamento, deve-se empreender ações que atenda a todos os aspectos a serem realizados.

Tudo isso pode inclusive estar organizado em um cronograma detalhado com todas ações, etapas, prazos, etc.

Vida que segue!

Um abraço,

Jeferson Peres.

Nota.: se gostou, compartilhe!!

Facebookgoogle_pluslinkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *