O poder do autoconhecimento

Facebookgoogle_pluslinkedin

Com o aniversário de um ano do Blog, refleti bastante sobre o seu propósito. Neste processo de reflexão, notei que talvez eu deveria ter iniciado o Blog por este artigo que você vai ler agora. O tema: autoconhecimento!

Muito se fala atualmente sobre as táticas para se alcançar sucesso profissional e também pessoal. Por outro lado, para alcançar este objetivo é preciso antes de tudo conhecer a si mesmo. O processo de autoconhecimento é vital para evoluir em todas as perspectivas da vida.

O próprio nome já é sugestivo, ou seja, autoconhecer-se. Sim, é o conhecimento que temos de nós mesmos, mas é também saber reagir através deste conhecimento às situações que se apresentam no dia-a-dia com discernimento, maturidade e principalmente com “sabedoria”!

Escolher o autoconhecimento, é optar por um caminho capaz de permitir crescimento pessoal e profissional. Este caminho pode ser trilhado através da reflexão das experiências que obtemos ao longo da nossa vida, para desta forma evitar a repetição de erros que levam a brigas, desentendimentos e sofrimentos. Como fruto deste processo, seremos capazes de encontrar a paz interior e harmonia em nossas relações.

O método para se autoconhecer é desenvolvido principalmente através de um processo “reflexivo” do que ocorre conosco diariamente. É um processo de se conhecer diante das situações, a fim de melhorar a forma com que encaramos os desafios do nosso dia.

Se a pessoa já é madura o suficiente e possui uma sensibilidade no sentido que precisa evoluir como ser humano, o processo reflexivo apenas é suficiente. Mas algumas pessoas possuem dificuldades, neste sentido podemos fazer as perguntas abaixo a fim de nos conhecermos:

  • O que me faz feliz?
  • Como as pessoas a minha volta me definem? Isso é bom? Posso melhorar?
  • O que não gosto e me incomoda muito?
  • Quais são meus objetivos pessoais e profissionais?
  • Onde desejo estar daqui a 2, 3, 5 ou 10 anos? Pessoal e profissionalmente!
  • Quais meus maiores sonhos e desejos? Estou no caminho para alcança-los?
  • Quais são minhas maiores qualidades? Posso melhorar?
  • Quais são minhas maiores realizações? Isso realmente é importante?
  • Quais meus maiores arrependimentos? Isso me atrapalha?

Todas estas perguntas nos estimulam a “reflexão”, e como consequência o autoconhecimento. O ideal seria refletir sobre nossas experiências diariamente, mas isso nem sempre é fácil e possível. Entramos em uma rotina e dinâmica de vida que nos impedem de nos conhecermos melhor. É claro que precisa existir também o desejo de querer mudar e transformar-se em uma pessoa melhor, o que convenhamos nem sempre é a prioridade de todos.

O Autoconhecimento permite definir melhor os caminhos que devemos seguir. Gosto muito da reflexão abaixo:

“De todos os conhecimentos possíveis, o mais sábio e útil é o conhecer a si mesmo”. William Shakespeare

Uma excelente forma de se autoconhecer é através da leitura, filmes e músicas. O principal na minha visão é a “leitura”. Eu particularmente consigo perceber minhas emoções com os livros.

Mesmo que seja um livro sobre ficção, conseguimos visualizar nas situações apresentadas, a forma como as pessoas reagem a determinadas situações, como os problemas são resolvidos, enfim, a leitura é um mar de possibilidades para se autoconhecer.

Podemos aprender com o erro dos outros através da leitura. Já escrevi um artigo sobre “A importância do hábito da leitura em sua vida”, clique aqui para ler o artigo.

Deixe seu e-mail abaixo e receba artigos e dicas imperdíveis para ter sucesso pessoal e profissional! É gratuito!

O autoconhecimento é imprescindível para orientar nosso processo de tomada de decisões. Uma pessoa que se conhece sabe tomar boas decisões, inclusive decisões que a protegem e preservam o seu bem-estar e também de quem está a sua volta. É uma pessoa preocupada com o outro e sempre procura avaliar se suas decisões trazem impacto negativo na vida do outro.

O autoconhecimento possibilita realizar antecipada e continuamente um bom planejamento e organização da sua vida, a fim de alcançar e realizar seus objetivos, metas e sonhos. A pessoa procura estar sempre em movimento, a fim de desenvolver suas competências e habilidades para torna-se capaz de gerenciar suas emoções e ações assertivamente.

Em alguns casos, a falta deste autoconhecimento nos deixa perdidos diante de diversas situações em nosso trabalho, na família e nos relacionamentos interpessoais. Tornamos-nos inseguros e muito dependentes de conselhos e intervenções de outras pessoas. Desta forma, posso sugerir que autoconhecimento também é uma maneira de tornar-se mais independente e seguro.

Veja abaixo dicas simples e originais para ajudar você à maximizar a autoconsciência, e a criar mudanças profundas e positivas na sua vida.

  • Observe como você reage a situações conflitantes e estressantes
  • Não se deixe dirigir pelo humor (bom ou mau)
  • Saiba o “Que” o afeta e “Quem”
  • Aproxime-se (sempre) do seu desconforto
  • Questione-se a si mesmo (conscientemente)
  • Observe suas emoções (conscientemente)
  • Pare e questione-se sobre a razão pela qual você faz o que faz (principalmente algo negativo)
  • Procure a opinião e os comentários dos outros sobre você, ouça com atenção!
  • Não julgue os seus sentimentos como bons ou maus

Precisamos “estar o mais preparado possível” para situações boas e também ruins, como morte, doenças, conflitos, desemprego, etc. Conhecendo-nos podemos estar prontos/organizados/preparados para estas situações.

Conhecer o seu estado emocional, por exemplo, possibilita entender quais são as emoções que mais se repetem em seu dia a dia e sua origem. Você será capaz de entender manifestações em sua vida, e também poderá fazer com que você tenha um maior domínio das situações que se apresentam em seu dia a dia.

Falar sobre nós mesmos é difícil. Sentimos que nos conhecemos e que sabemos tudo a nosso respeito, mas poucas vezes paramos para realmente refletir sobre nós mesmos.

Dificilmente paramos para analisar e ter consciência das características que facilitarão ou dificultarão o “nosso viver”. Desta forma, se faz necessário observar o que realmente sabemos sobre nós mesmos e sobre o nosso íntimo como seres humanos.

Quando passamos por um processo de autoconhecimento, conseguimos identificar os pontos fortes e principalmente aqueles que precisam de melhoria. Somos forçados a trabalhar estes pontos, e não apenas “ignorá-los” como observamos em muitos casos.

O processo de se conhecer irá conduzir a uma mudança real e positiva de suas atitudes, ações e comportamentos. Você estará mais “consciente” e entenderá suas emoções, aspirações e pontos de melhoria.

Estar consciente do que precisa ser mudado é um passo importante para evoluirmos. Na sequência iremos verificar que é sim possível mudar e começar a trabalhar para esse aprimoramento. Para realizar uma transformação profunda e verdadeira, é necessário esforço, coragem e força de vontade, pois mudar padrões comportamentais e emoções é uma tarefa complexa, mas não impossível.

Possuir autoconsciência é verdadeiramente conhecer-se a si próprio “como você realmente é”. Alguns dizem que a “autoconsciência” é um conceito ambíguo, e entendo que estão corretas, é sim ambíguo.

Não existe uma fórmula e um passo em que no final alguém nos declara autoconsciente, ou um teste no qual você está aprovado e pronto. Sim, estamos falando de um conceito um pouco abstrato.

Mas estar consciente de si próprio não é apenas saber se sou uma pessoa que gosta do inverno ou do verão. É um pouco mais profundo. Conhecer a nós mesmo por “dentro e por fora” é uma jornada contínua. É como descascar uma cebola, ou seja, são várias camadas até nos sentirmos mais confortáveis e satisfeitos com aquilo que somos, ou seja, nossa verdadeira essência.

O processo do autoconhecimento possibilitará também uma oportunidade real de “estar em contato consigo mesmo”. Será possível definir com clareza, onde você está dentro de um processo de evolução e refletir sobre seus objetivos e aspirações pessoais e profissionais, e, ainda alcançar equilíbrio espiritual/emocional. Conhecendo-se, você poderá direcionar de forma assertiva suas ações, focar realmente na realização de seus sonhos e desejos.

Existem ferramentas de autoconhecimento. Escrevi um artigo sobre a ferramenta chamada Roda da Vida, e existe um teste lá. Acesse aqui o artigo.

Quando você não possui um bom nível de autoconhecimento, as suas reações emocionais surgem antes de você sequer ter a possibilidade de entendê-la. Você acaba respondendo de forma desequilibrada. Podemos magoar e destruir nossas relações interpessoais.

Logo, não é possível deixarmos as nossas emoções fora da equação. Temos que procurar aprender mais sobre a emoção e principalmente aprendermos como podemos controlar estas emoções que emergem.

Quando não reservamos tempo para “aprender” e compreender como são nossas emoções, estamos fadados a possuir relacionamentos ruins. As emoções possuem o hábito de emergir quando menos esperamos ou queremos. Se não cuidarmos das emoções, estaremos sempre destruindo relacionamentos.

Lembre-se que: precisamos urgentemente de autoconhecimento para dominar nosso estado emocional!

Sim, encarar a verdade sobre quem realmente somos pode ser incomodo. Entrar em contato com as “nossas emoções” e “tendências” requer uma boa dose de coragem e honestidade. Seja paciente e dê a si próprio o reconhecimento que merece, por todos os seus progressos, não importa o quão pequenos possam ser.

Conforme você for identificando “coisas sobre si próprio”, principalmente coisas das quais antes não possuía consciência (e das quais não vai gostar!), você estará verdadeiramente progredindo.

Perceba que optar pelo caminho do autoconhecimento, permite concluir que as respostas não estão fora de você, mas sim, dentro. Procure investir no autoconhecimento para alcançar resultados extraordinários.

Depois deixe um comentário, adoraria saber se você gostou do artigo e se você se conhece!

Um grande abraço!

Vida que segue!

Jeferson Peres.

Nota.: ajude a divulgar este trabalho, compartilhe e curta! Se acredita que o artigo pode fazer o bem para algum colega, amigo ou familiar, indique a leitura.

Facebookgoogle_pluslinkedin

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *